Quinta-feira, 27 de Abril de 2006

Imigração

 

Esta semana aconteceu um facto chocante.

Um imigrante senegalês agrediu de forma bárbara funcionários de uma Junta de Freguesia num concelho de Lisboa. Daqui resultou a morte do Presidente. Diariamente existem actos criminosos praticados por indivíduos provenientes de outros países.

É certo que portugueses emigrantes neste Mundo também cometem actos censuráveis.

Desta forma e neste comentário não pretendo atentar contra a dignidade dos povos diferentes. Somos todos iguais e neste texto não viso de modo algum ofender quem quer que seja. Não pretendo menosprezar as qualidades de outras culturas e fazer juízos discriminatórios. Em suma, somos todos iguais e a solução que pretendia ver em vigor seria de rigor e de protecção da segurança dos nacionais de cada país.

Ainda recentemente um português a viver em Inglaterra praticou um crime horrendo sobre uma mulher igualmente portuguesa. Existe, por outro lado, um número impressionante de mulheres que vieram para o nosso país residir que vivem da prostituição.

Face a este quadro seriam de considerar políticas mais restritivas a este nível. Sem dúvida que quem pretende vir para o nosso país com intuitos positivos será bem vindo. Caso se verifique que apenas vivem da criminalidade ou do exercício de profissões que não beneficiem o crescimento nacional seriam, ao serem detectadas infracções, expulsos imediatamente do país. 

A valorização da segurança da população e de um país mais organizado e produtivo levam-me a defender estes valores. Todavia, com uma aplicação justa e homogénea que vigore não só em Portugal. Não pretendo com isto um tratamento que favoreça os nossos nacionais, mas sim uma igualdade de tratamento a nível mundial.

Desta forma defende-se uma imigração positiva e produtiva, reprimindo e expulsando não só ilegais como marginais, recorrendo sempre que necessário a inspecções como a levada a cabo recentemente num restaurante da capital.

O exercício destas medidas teria de ser de acordo com critérios de justiça e razoabilidade, sem chegar ao extremo de extraditar o imigrante trabalhador e correcto como se lamenta que tenha sucedido com os nossos emigrantes no Canadá.  

tags:
publicado por jaimepedrosa às 18:14
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De senegalês fodido a 28 de Abril de 2006 às 15:59
"...defende-se uma imigração positiva e produtiva..." e imigração reprodutiva, não? :)

Fascizóide de Merda.:)

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

.Junho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. ...

. Predestinação

. Uma vida nova...

. Uma vida nova...

. Uma vida nova...

. Uma vida nova...

. Uma vida nova...

. Uma vida nova...

. Uma vida nova...

. Uma vida nova...

.arquivos

. Junho 2009

. Julho 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds