Terça-feira, 30 de Maio de 2006

Certeza Divina!

 

Hoje tive noticia da morte de um pai de familia...

Os seus dias chegaram ao fim de forma súbita. Um homem de meia idade deixa um lar destroçado, uma mulher com quem era casado há cerca de uma dezena de anos e um filho, um menino de apenas sete primaveras.

O quadro era tipicamente de uma familia feliz...

Dificuldades económicas era coisa que não existia, um casamento sem problemas relevantes e a educar uma criança com tratamento de princípe...

O que era um exemplo de conto de fadas chega ao fim e o cenário agora é de dor, tristeza, de uma legítima revolta e indignação!

A situação não ocorre na minha familia, na minha casa. Mas, o azar bate a todas as portas mais cedo ou mais tarde. Que triste é um acontecimento desta natureza! Porque é que a felicidade é retirada de forma tão brusca, tão violenta?

Porque é que me aborreço com pequenos pormenores da vida? Porquê tanto stress, angústia, frustações sem motivos justificativos e verdadeiramente fortes? Porquê discutir com o pai, mãe, avós por divergências inúteis?

São questões que neste momento pairam sobre nós e para as quais, sem dúvida temos resposta. O ideal seria conseguir evitar estas situações.

Porém, como seres humanos que somos não actuamos sempre por uma orientação mais lógica, adequada, serena e lúcida. Temos instintos, sangue a correr nas veias e um coração que bate à feição do momento.

Porque somos e sempre seremos seres mortais e sabendo que a memória nos foge e que no que hoje reflectimos amanhã olvidamos, tentemos viver mais em harmonia com o próximo, aproveitar os momentos bons e relativizar os menos bons.

Isto porque a vida tem também momentos felizes...aproveitemos...

Porque tem momentos menos conseguidos...relativizemos estes...

Mas acima de tudo porque a única certeza que temos, nesta passagem efémera de que dispomos de fazer parte do mundo dos vivos, é que tudo terminará com a fria e implacável morte...

VIVAMOS A VIDA EM HOMENAGEM AOS QUE DELA DEIXAM DE FAZER PARTE...

FIM 

  

 

publicado por jaimepedrosa às 21:46
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Minas de Salomão

 

Esta obra configura uma adaptação de Eça de Queirós do texto de um autor inglês.

O estilo inigualável do grande escritor português enriquece os relatos de uma aventura em terras africanas. Partindo da narração dos factos da viagem e da busca dos preciosos diamantes, Eça confere-lhe o toque pessoal assente na riqueza descritiva que é seu apanágio.

Um mito da procura das tradicionalmente inalcançáveis pedras valiosas e das dificuldades e obstáculos associados a tal pretensão dos bravos e ambiciosos homens ...

Envolto de todo este espírito de missão desenvolve-se uma amizade dos membros que nela participam.

Para quem gosta de obras de aventura, aqui está uma de onde sobressai a qualidade e o talento indiscutivel de um dos marcos da  literatura...

tags:
publicado por jaimepedrosa às 17:05
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 28 de Maio de 2006

Ditadura televisiva!

 

A direcção da sportv pretendia impedir os estabelecimentos públicos de transmitir os jogos do mundial de futebol.

Foi necessária intervenção do Governo para que estas ideias não fossem levadas à prática. Iamos ver vedado um direito que nos deveria assistir e ser uma garantia do cidadão.

Só os cidadãos ricos é que podem ver os jogos da selecção? O poder dos privados na comunicação social em breve absorverá todas as transmissões, como está a acontecer,  e o pobre cidadão ficará num universo mais limitado que o português própero.

A ganância dos senhores empresários como estes é um péssimo exemplo de conduta.

A pirataria não será uma justa resposta a estas atitudes egoístas de novos ricos do tecido empresarial português?

tags:
publicado por jaimepedrosa às 21:13
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 25 de Maio de 2006

O eleito!

 

Fernando Santos foi a escolha para liderar o Benfica.

A aposta num técnico português traz as vantagens da experiência nas competições internas e do conhecimento dos atletas nacionais. A contratação de um estrangeiro seria um risco nesta fase. 

O sucesso de Fernando Santos como técnico não é, contudo, inquestionável. Todavia, português e sem margem de erro apenas Mourinho.Esperemos que este factor não lhe seja prejudicial.

Um dado adquirido é ser este treinador um benfiquista e ir orientar, seguramente, o clube dos seus sonhos. Facto assente é igualmente o profissionalismo e a educação que tem.

A minha escolha seria Scolari. O homem de convicções, coerente, o grande comandante. O homem que gostam de criticar sem entender que é o melhor seleccionador que algum dia tivemos e que, com a qualidade que tem, deveria ser um orgulho para nós portugueses. Para mim é dignificante termos uma figura desta natureza e gostava que treinasse o meu clube. No futuro, acredito que isso irá acontecer. No presente que se mantenha por cá e contribua para a valorização do futebol português. Deixem-no trabalhar!  Vamos unir-nos e sentir orgulho nas prestações dos nossos representantes além fronteiras!

Não tenho dúvidas disso porque acredito acima de tudo no grande líder que temos. E tu? Acreditas porque temos Ronaldos, Decos, Figos? Eu também confio neles, mas essencialmente porque temos o melhor treinador, um daqueles que faz toda a diferença!

    

tags:
publicado por jaimepedrosa às 16:36
link do post | comentar | favorito
|

Regresso à pátria!

 

O filho pródigo, ao que tudo indica, regressa a casa!

Após temporadas no melhor nível do futebol mundial e ter exibido uma grande qualidade técnica, Rui Costa regressa para fazer sonhar os adeptos que tanto o acarinham. Este é um simbolo do clube que nunca saiu do pensamento dos adeptos.

Alguns questionam a oportunidade do regresso e colocam em causa a valia do atleta e o que será o seu rendimento no final de carreira.

É  certo que o fulgor físico não será o mesmo. Porém, a experiência acumulada nas competições mais exigentes é um posto e as suas qualidades são indiscutiveis. Rui Costa é um verdadeiro craque, um artista, um histórico da modalidade!

Sendo dispensado Laurent Robert e com muitos jogadores jovens, o maestro será o único veterano e irá organizar o jogo com a mestria que faz dele um ídolo a nível internacional.

Agora pensem o impacto económico positivo que poderá ter a entrada do número 10, o aumento das receitas financeiras e as vantagens que poderão advir de uma boa estratégia de marketing. Estou em crer que esta contratação não será alheia a estas ideias.

A  todos os níveis o regresso do craque, do simbolo e acima de tudo do grande profissional é, na minha opinião, uma óptima notícia para os benfiquistas e para todos os portugueses que gostam de futebol...

 

tags:
publicado por jaimepedrosa às 15:31
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 22 de Maio de 2006

Infiltrado

 

O infiltrado

Um policial, película de acção.

Denzel Washington é o actor principal num filme ao seu estilo. A história é um tipico assalto a um banco numa versão americana. Um crime calculado minuciosamente onde são feitos reféns. O espaço é este, a acção decorre neste cenário. O protagonista lidera uma equipa de resgate para evitar vitimas mortais. 

Porém, este não é um assalto vulgar, as motivações vão para além dos óbvios proveitos de riqueza. Aqui o criminoso quis revelar um segredo muito comprometedor de uma figura tida como um caso de sucesso financeiro por meios lícitos. O resto cabia ao principal agente desta operação policial.

Nos dias de hoje, a troca de favores, as práticas de corrupção, a protecção dos poderosos e o benefício pela influência são acontecimentos e histórias comuns. Uma ideia que subjaz é que o poder e a riqueza prevalecem sobre a rectidão e atitude imparcial e que a justiça é para os pobres. 

Quando se fala de casos como de Fátima Felgueiras, Isaltino Morais, Apito dourado, aconselho a ver uma versão americana mas sempre actual e universal do tema...     

tags:
publicado por jaimepedrosa às 17:17
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 13 de Maio de 2006

Haja saúde!

 

A discussão sobre o encerramento de algumas maternidades está acesa. A população queixa-se e manifesta-se vigorosamente. Através de estudos e da análise dos cuidados médicos existentes chega-se à conclusão que será prestado um melhor serviço se forem fechados os estabelecimentos públicos com um baixo número de partos.

Sabe-se que há mais riscos para uma mãe ao ser atendida e tratada numa maternidade com uma actividade reduzida. O Ministro da Saúde sugere uma concentração de meios técnicos e humanos para uma melhoria nos cuidados médicos.

Não vejo o que é que estas ideias trazem de tão revolucionário para indignar a voz popular. Num país que está ao nível dos mais atrasados da Europa, virem insurgir-se contra questões de menor importância como o bairrismo parece-me contraproducente e descabido.

Independentemente da ideologia política e das cores partidárias, a solução de Correia de Campos é racional, exequivel e deverá ser aplicada como um dos meios para termos um país mais organizado, rigoroso e eficiente. 

Temos um país atrasado e quando surgem ideias para o modernizar, a mesquinhez do povo revela que a conjuntura de retrocesso resulta em parte da mentalidade de muitos cidadãos.

Para mudar o país alterem-se algumas mentalidades tacanhas e retrógadas.  

tags:
publicado por jaimepedrosa às 16:32
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 8 de Maio de 2006

25 anos?

 

Todos os dias ao abrir os jornais vemos notícias de crimes horrendos. Desde homícidios à marretada, tiros e facadas por questões de pouca importância, abusos sexuais a menores, entre outros actos aterrorizantes.

Em Portugal temos molduras penais suaves para sancionar os tipos legais de crime mais violentos. Dispomos de um máximo de 25 anos de prisão. Um agravamento das molduras penais seria uma solução viável e exigida para o combate à alta e violenta criminalidade. No nosso regime que apela constantemente à ideologia democrática, e com toda a legitimidade, já era tempo de uma reforma do código penal neste sentido. A ligeireza de meios de repressão a tais condutas não é adequada e urge garantir que a prevaricadores de alto nível devam ser infligidas sanções condizentes. Se em outros países o quadro legal é mais punitivo porquê insistir nestes limites?

Nos EUA, esta semana, não se teve contemplações com o terrorista Zacarias Moussaoui, envolvido no planeamento e execução dos atentados de 11 de Setembro. A sua acção contribuiu para a morte de muitos e foi exemplarmente punido.

Uma actuação em conformidade com o comportamento do agente criminoso que deverá sofrer as consequências como alguém definitivamente afastado de um contexto de ressocialização seria o ideal de Justiça pelo qual deveriamos lutar.  

tags:
publicado por jaimepedrosa às 18:09
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

.Junho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. ...

. Predestinação

. Uma vida nova...

. Uma vida nova...

. Uma vida nova...

. Uma vida nova...

. Uma vida nova...

. Uma vida nova...

. Uma vida nova...

. Uma vida nova...

.arquivos

. Junho 2009

. Julho 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds